Em menos de uma hora, atentados a tiros matam dez pessoas na periferia de São Paulo

Crimes ocorreram nos bairros do Jaçanã, na zona norte da capital paulista, e no Campo Limpo, na região sul. Ao todo, atiradores atacaram 13 pessoas

 

Dois atentados a tiros deixaram dez pessoas mortas e três feridas entre o final da noite de ontem (4/04) e início da madrugada desta quarta-feira (5/04), na periferia da cidade de São Paulo.

 

Os ataques ocorreram em um intervalo de 44 minutos. O primeiro atentado ocorreu às 23h20, em um bar na rua Antônio Sérgio de Matos, 23, bairro do Jaçanã, zona norte.

 

Testemunhas disseram à polícia que dois homens ocupando uma moto Honda Twister, prata, chegaram ao bar e foram logo atirando.

 

Foram mortos Sidney Rodrigues Cordeiro, 28 anos, Valdir Pereira de Souza, 46, Adriano dos Anjos Silva, 39, Wellington Claudino de Souza, 35, Gilmar Vieira da Silva, 39, Luís Fernando Ramos, 39, e Júnior Pereira de Souza, 28.

 

Até as 16h30 desta quarta-feira (05/04), a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo não confirmava  a morte de Júnior Pereira Souza. Já a Polícia Militar informou que ele morreu a caminho do hospital.

 

Os assassinos fugiram. A Secretaria da Segurança Pública da gestão de Geraldo Alckmin (PSDB) também não soube informar se os atiradores estavam encapuzados, se usavam capacete ou se estavam com o rosto à mostra.

 

Ficaram feridos Alexsandro de Oliveira Júnior, 21 anos, e José Francisco dos Santos Farias, 28 anos.

 

Os policiais militares Luiz Tomadon Júnior, 31 anos, e Sílvio Pereira dos Santos Neto, 25 anos, da 1ª Companhia do 43° Batalhão, foram os primeiros a chegar no local do atentado.

 

Segundo os PMs, o dono do bar, Aluísio Cláudio Rodrigues, 57 anos, não estava no estabelecimento no momento do ataque porque tinha saído para jantar.

 

No local do crime foram apreendidos projéteis de pistola calibre 45. A chacina foi registrada no 73º DP (Jaçanã), mas vai ser investigada pelo DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), da Polícia Civil.

 

Tiros na zona sul

O segundo atentado a tiros aconteceu à 0h40 nas ruas Carualina e Professora Nina Stocco, 10, Campo Limpo, zona sul da cidade de São Paulo.

 

A Polícia Civil apurou que o metalúrgico Wesley Francisco de Lima, 29 anos, conduzia sua moto, levando na garupa Wizmael Dias Correia, 19, quando foram seguidos por dois homens em uma moto Honda XRE, preta.

 

Lima tentou fugir. Porém, Correia ficou assustado e desceu da moto. Os desconhecidos os alcançaram na rua Carualina.

 

Os ocupantes da moto Honda XRE sacaram as armas e atiraram em Correia. Ele morreu e o metalúrgico conseguiu fugir.

 

Meia hora depois, o entregador de pizza Johnny Felipe Nascimento, 24 anos, parava na rua Professora Nina Stocco para pedir uma informação.

 

Foi quando os ocupantes da moto Honda XRE apareceram e, sem dizer nada, efetuaram vários disparos.

Nascimento foi ferido na mão. Vinícius Aparecido Paula Guedes, 19 anos, e Kayke Santos Moreira, 20, morreram.

 

Quando os PMs Vinicius Viana Marques, 27 anos, e Victor Guimarães Galvão, 34, da 3ª Companhia do 16º Batalhão, chegaram para atender a ocorrência policial, os atiradores já tinham fugido.

 

Na cena do crime foram encontradas cápsulas de pistolas calibre .380 e 9 mm.

 

O delegado Rogério Zuim Uehara, do 89º DP (Portal do Morumbi), registrou a ocorrência. O DHPP também investiga o caso.

 

Fonte: http://ponte.cartacapital.com.br/em-menos-de-uma-hora-atentados-a-tiros-matam-dez-pessoas-na-periferia-de-sao-paulo/