Cronograma do GESP 2018

Clique no banner do OSP para ver nossas atividades:
   

Coordenação: Luís Antônio Francisco de Souza

Coordenação Adjunta: Silvio de Azevedo

 

As reuniões são quinzenais, às quartas-feiras, entre 15 e 17 horas, no Campus Universitário I. (Datas a serem confirmadas)

Para participar nas atividades de 2018, envie mensagem para o email: gesp@observatoriodeseguranca.org

 


 

Programação do GESP 2018


A programação do GESP pretende dar conta dos principais temas e modelo de problematização presentes na obra de Michel Foucault, considerando os textos das aulas públicas e dos debates acadêmicos mais amplos. Serão realizadas discussões históricas, teóricas e metodológicas, cujo objetivo é auxiliar os interessados no desenvolvimento de suas pesquisas. Os encontros abordam o problema da verdade, do poder, do biopoder, do governo dos homens, da epiméleia e da parrhêsia. O uso da palavra franca e da vontade de verdade será o núcleo crítico da abordagem das discussões propostas.

 


Primeiro Semestre:


1) “O que é a crítica?” pp. 01-29 (MF) (14/03/2018) Sala 01 do Prédio Novo

2) “Introdução: O assunto e seus problemas” pp. 01-16; “Os rostos na multidão” pp. 209-230; “Motivos e crenças” pp. 231-254” (MH) (28/03/2018) Sala 01 do Prédio Novo;

3) “Prefácio” pp. 09-18; Elementos recorrentes em códigos morais” pp. 19-80; (IN)

4) “A Economia Moral da Multidão Inglesa no Século XVIII” pp. 185-258 (CC)

5) “Stultifera Navis” pp. 03-44; “A grande internação” pp. 45-79 (HL)

6) “Suplício” pp. 11-68 (VP)

7) “Prisão” pp. 207-270 (VP);

 

Segundo Semestre

8) “As regularidades discursivas” pp. 21-86 (AS)

9) Aula de 10 de janeiro de 1979 pp 03-38; Aula de 17 de janeiro de 1979 pp. 39-70 (NB)

10) “Aula de 09 de janeiro de 1980” pp. 03-22 (GV);  

11) “Aula de 09 de março de 1983” pp. 307-322 (GSO);

12) “Aula de 01 de fevereiro de 1984” pp. 03-30 (CV);

13) “Aula de 14 de março de 1984” pp. 203-236 (CV);

14) “Aula de 28 de março de 1984” pp. 285-300 (CV).

 

 

Obras:

1. Foucault, Michel. A Coragem da Verdade. São Paulo: Martins Fontes, 2011 (CV) 

2. Foucault, Michel. O Governo de Si e dos Outros. São Paullo: Martins Fontes, 2011 (GSO)

3. Foucault, Michel. Do Governo dos Vivos. São Paulo: Martins Fontes, 2014 (GV)

4. Foucault, Michel. Vigiar e Punir. Petrópolis: Vozes. 1987 (VP).

5. Foucault, Michel. Nascimento da Biopolítica. São Paulo: Martins Fontes, 2008 (NB)

6. Foucault, Michel. A Arqueologia do Saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1987. (AS)

7. Foucault, Michel. A História da Loucura. São Paulo: Perspectiva, 1978. (HL)

7. Rudé, George. A Multidão na História. Estudo dos Movimentos Populares na França e na Inglaterra. Rio de Janeiro: Campus, 1981. (MH)

8. Thompson, E. P. Costumes em Comum. Estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Cia das Letras, 1998. (CC)

9. Moore Jr, Barrington. Injustiça. As Bases Sociais da Obediência e da Revolta. São Paulo: Brasiliense, 1987 (IN)

 


 

Leituras Complementares

 

1. Dreyfus, Hubert L & Rabinow, Paul. Michel Foucault. Uma Trajetória Filosófica. Para Além do Estruturalismo e da Hermenêutica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2ª Edição. 2010 (UTF).

 

2. Foucault, Michel. História da sexualidade. A Vontade de saber. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1985 7ª edição. (HSVS)

 

3. Foucault, Michel. A verdade e as formas jurídicas. Rio de Janeiro: Editora Nau, 2002. (VFJ)

 

4. Foucault, Michel. Vigiar e punir. Petrópolis: Vozes. 1987. 5ª edição (VP). 



Leituras em Segurança Pública

1. AGAMBEN, Giorgio. Homo Sacer: o poder soberano e a vida nua. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2002.

2. CALDEIRA, Teresa Pires do Rio. Cidade de muros. Crime, segregação e cidadania em São Paulo. São Paulo. Edusp/Editora 34. 2001.

3. COSTA, Jurandir Freire. Violência e psicanálise. Rio de Janeiro: Graal, 1986. 2a. edição.

4. DA MATTA, Roberto. As raízes da Violência no Brasil. in PINHEIRO, Paulo Sérgio Pinheiro. A violência Brasileira. São Paulo: Brasiliense, 1982.

5. PANDOLFI, Dulce et al. Cidadania, justiça e violência. Rio de Janeiro: FGV Editora, 1999.

6. SENTO-SÉ, João Trajano (org.) Prevenção da violência: o papel das cidades. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

7. SOARES, Luiz Eduardo. Meu casaco de general. Quinhentos dias no front da Segurança Pública do Rio de Janeiro. São Paulo. Cia. Das Letras. 2000.

8. WIEVIORKA, M. O novo paradigma da violência. Tempo Social. Revista de Sociologia. São Paulo. 9 (1). 1997.

9. ZALUAR, Alba. Sociabilidade, institucionalidade e violência. In  Integração perversa: pobreza e tráfico de drogas. Rio de Janeiro: FGV editora, 2004.