Delitos selecionados em Marília

Os dados disponiblizados pela Fundação SEADE e pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo para o Município de Marília demonstram uma forte estabilidade dos números relativos aos principais tipos criminais. Os homicídios dolosos, cuja análise é sempre limitada quando desconsiderados os números dos demais homicídios, apresentam uma leve tendência de alta no período mas com fortes oscilações para baixo sobretudo nos anos 2001 e 2004. Os roubos sofreram significativa tendência de alta e, entre os demais crimes, é o que apresenta maior preocupação, embora esses indicadores estejam bem abaixo da média do Estado de São Paulo. O mesmo pode ser dito em relação ao furto e roubo de veículos.

É importante ressaltar que não é adequado agregar esses dois tipos criminais pois eles decorrem de dinâmicas diversas.De toda forma, os números apresentados na tabela abaixo mostram que o ano de 2005 apresentou uma tendência de crescimento acima da média dos anos anteriores, o que é preocupante no sentido de alertar as autoridades para políticas públicas que identifiquem e interfiram sobre as razões para esse crescimento.

 

Delitos selecionados, Município de MaríliaTaxas por 100 mil habitantes
Ano Homicídio doloso Furto Roubo Furto e Roubo de Veículo
1999 9,86 1934,35 210,20 74,74
2000 9,15 1907,73 200,73 99,60
2001 9,45 2117,74 206,00 69,16
2002 16,07 2104,77 219,73 82,82
2003 13,85 2322,74 260,36 64,97
2004 9,83 2356,15 236,41 61,79
2005 14,22 2073,97 225,70 70,18

Fonte: -Até 2000: Dados da Res SSP 150/95; após 2001: Dados da Res SSP 160/01.População residente: Fundação SEADE. Projeções de população flutuante para estâncias turísticas: Fundação SEADE

 

Em relação à mortalidade por causas externas, o município de Marília apresenta um aumento importante das mortes por agressões em comparação com as mortes acidentais. Embora entre 1984 e 2003 tenha ocorrido um aumento de 1645 das mortes por acidentes, no mesmo período as mortes por violência cresceram 264%. O cálculo da razão entre esses tipos de óbitos demonstra que se trata de variáveis relativamente indipendentes na medida em que os números apresentam comportamento distintos. A correlação chega a quase 8 em 1993 e a quase 3 em 2002.

 

Óbitos, Município de Marília Números absolutos
Ano Óbitos por causas externas Óbitos por agressões Razão(%)
1984 78 13 6
1985 71 13 5,4
1986 96 16 6
1987 87 14 6,2
1988 82 12 6,8
1989 94 15 6,2
1990 91 13 7
1991 116 24 4,8
1992 82 10 8,2
1993 101 13 7,7
1994 89 15 5,9
1995 101 29 3,4
1996 128 19 6,7
1997 117 19 6,1
1998 92 14 6,5
1999 128 31 4,1
2000 108 22 4,9
2001 118 26 4,5
2002 116 35 3,3
2003 128 32 4
Total 2023 385 5,25
Crescimento % 164,10 246,15
Fonte: Fundação SEADE -2004